Total de visualizações de página

domingo, 7 de agosto de 2011

TEMPO DE NASCER E TEMPO DE MORRER - Bloco.1 - Programa 010 de 05.08.2011

Contextualização para o Debate
Programa Missionário “Andando Por Onde Jesus Andou”.
Produção e Apresent. do Pr. João Barbosa da Silva e da Mssª. Laudicéa Barboza

Às 5ª e 6ª. Feiras de 12 às13h do Brasil
Entre pelo nosso Blog http://nasendadacruz.blogspot.com  e acesse o link da Rádio Plenitude
 Fale conosco ao vivo durante o Programa pelo MSN e email
Colabore – Participe – Emita Opiniões

INTRODUÇÃO
Sobre o tempo de nascer não temos muito a dizer; na bíblia, algumas pessoas foram marcadas para nascer em determinado tempo. É o caso de Moisés, de Sansão, de João Batista e de Jesus Cristo.
Deixando de lado estes casos especiais, parece que o tempo de nascer aqui é empregado de maneira simples e natural e os nascimentos vão ocorrendo à proporção que homem e mulher se unem sexualmente.
Sobre a morte, no entanto, o assunto é mais interessante e também mais vivenciado. E, apesar de a Bíblia não trazer um pronunciamento específico sobre o assunto, podemos inferir alguns ensinamento que muito nos ajudarão.

DESENVOLVIMENTO
O tempo médio de vida na Bíblia segundo os relatos bíblicos, no início da civilização  a vida durava séculos. Adão, por exemplo, viveu 930 anos (Gn 5.5); Sete, um dos filhos de Adão, viveu 912 anos (Gn 5.8); Metuselá ou Matusalém, como transliteram algumas traduções, foi o homem, na Bíblia, que mais viveu: 969 anos (Gn 5.27).
Mais tarde, pelo tempo do dilúvio, por causa da corrupção humana, Deus fixou o tempo de vida do ser humano em 120 anos (Gn 6.3). Mesmo assim, alguns continuaram a ultrapassar esta média, como foi o caso de Abraão, que morreu com 175 anos (Gn 25.7).

Mas o Salmo 90 já dizia que o tempo de vida útil alcançava apenas os 70 anos; e o que passava disso era canseira e enfado (Sl 90.10).
O tempo determinado para morrer pelo texto de Eclesiastes cap.3, ver.2, não dá para definir se Deus está falando de uma pré determinação para cada pessoa morrer, ou se está falando que cada pessoa chegará ao seu momento de partir, simplesmente, sem que isto represente um determinismo.

No Livro de Jó cap.14, ver.5, lemos que os dias do homem estão determinados por Deus, até mesmo os meses, e que Deus lhe pôs limites que não serão ultrapassados.  Alguns estudos teológicos concluem que o tempo da vida está determinado não como dia certo, mas com uma certa elasticidade, podendo durar um pouco mais, ou um pouco menos, dependendo da maneira como cada pessoa exerceu a sua existência.
Há dois exemplos bíblicos interessantes:
·         Ezequias orou, e Deus lhe deu mais 15 anos de vida.
·         O quinto mandamento, em Exodo cap.20, vers.12 – determina que quem honra pai e mãe tem seus dias prolongados sobre a face da terra.
Paulo chama isto de Mandamento com Promessa.” Podemos concluir, então, que Deus tem um tempo para cada vida, que pode estar determinado na “Engenharia Genética” de cada pessoa, podendo, no entanto, esse tempo ser aumentado ou diminuído.

Um caso especial: O caso de Ezequias narrado em 2 Reis Cap.20, vers.1.-11. O Profeta Isaias foi ao Rei para dizer-lhe que morreria. Ele estava doente, naturalmente, mas parece que havia chegado o seu tempo. O sinal oferecido e concedido a Ezequias através do Profeta Isaias é bastante estranho: Foi retrocedido em dez graus a sombra do relógio do Rei Acaz. Pelo texto, não dá para entender se Deus usou este artifício como mero sinal, ou se ele realmente retrocedeu o tempo para que Ezequias, que já tinha o seu tempo vencido, pudesse recuperar mais 15 nos de vida.



CONCLUSÃO
Se está correta a informação de que há um dia de 24 horas perdido na história;

E se está correta, ainda, a informação de que 23.40m desse dia perdido está na Batalha de Aijalon, quando o Sol se deteve para que Josué continuasse lutando de dia (Josué 10.12-27);

Se está correta, finalmente, a informação de que esses dez graus no relógio de Acaz representa os vinte minutos que faltavam nas 24 horas do dia perdido na história;

Então Deus realmente retrocedeu o tempo para acrescentar 15 anos na vida do Rei Ezequias.










Observação:
O objetivo desse estudo é indicar o caminho certo que nossos leitores devem seguir. E nunca criticar outros pontos de vista, por mais contrário que possa parecer – haja vista, o nosso Projeto ser Missionário e termos, portanto, o dever de cumprir a Grande Comissão e a Comissão Cultural.

Fontes de Consulta:
VILADRICH, Pedro Ruan - Aborto e a Sociedade Permissiva
KOSTENBERGER, Andreas J. – Deus – Casamento e Família (Reconstruindo o  Fundamento Bíblico) – Edit. Vida nova
VAUX, Roland de – Instituições de Israel No Antigo Testamento - Edit.
ANKEERBERG, John e WELDON, John – Os Fatos sobre o Aborto – Camada da Meia Noite
Revista Veja – 15.08.2001 – Aulas do Curso de Capelania
Revista Educação Cristã – Vol.25 – Clonagem Humana – Socep
MEILAENDER, Gilbert – BIOÉTICA –Um Guia para os Cristãos

Bíblias:
Estudo Pentecostal (CPAD)
Estudo de Genebra (Edit.Cultura Cristã e Soc. Bíblica do Brasil)
Apologética   (CPAD)
Da Mulher (CPAD)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário